Aprenda Como EMAGRECER De Vez de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...   Coloque seu E-mail para te enviar o Material que vai mudar a sua vida....

Cantora Thaeme recorre a alternativa natural para acelerar a queima de gorduras

Beneficios dos Nutrientes Dicas de Saúde

5 Benefícios da Vitamina D

Apesar de chamar-se vitamina D, ela é na verdade um hormônio esteroide lipossolúvel essencial para o funcionamento normal do nosso corpo. Quando foi descoberta, acreditava-se que ela poderia ser obtida através da alimentação e, por isso, seria o quarto elemento do grupo das vitaminas, porém, com o desenvolvimento de pesquisas, descobriu-se que a vitamina D é produzida pelo nosso próprio organismo e, como tal, é um hormônio.

A importância da vitamina D é tamanha que ela é responsável por controlar 207 genes do nosso corpo, incluindo células cardiovasculares. A produção dessa vitamina é feita pelo próprio organismo em exposição à luz solar através dos raios ultravioletas tipo B, que ativam a síntese da vitamina D. Além da síntese natural, ela também pode ser produzida em laboratório e consumida como suplemento quando há deficiência.

Vitamina D

 

Onde encontrar a vitamina D?

Por meio da alimentação, pode-se obter vitamina D através de alguns peixes, especialmente gordos, porém cerca de 90% da obtenção dessa substância é feita pela reação na exposição solar, logo, encontramos vitamina D saindo ao sol.

Para se obter a quantidade necessária de vitamina D, a exposição ao sol 15 a 20 minutos por dia é necessária, lembrando que a quantidade de hormônio produzido é proporcional à quantidade de pele exposta. Para as formulações em laboratório, pode-se encontra-la em forma de comprimidos ou cápsulas.

 

Quais são os principais benefícios da vitamina D?

Manutenção do tecido ósseo: A vitamina D é uma das substâncias necessárias para a formação e manutenção do tecido ósseo, além de influenciar o sistema imunológico. Ela possibilita a absorção de cálcio nos ossos e sua falta faz com que esse cálcio seja eliminado pelo organismo. Por isso, a vitamina D é importante no tratamento de doenças como artrite, artrose, reumatismo, esclerose múltipla, alergias, inflamações e infecções, como a asma, por exemplo. Pessoas com asma devem se expor ao sol constantemente.

Benefícios para gestantes: A vitamina D é essencial para possibilitar uma gestação inteira e saudável ao ponto que sua falta pode ocasionar abortos no primeiro trimestre. Já ao final da gravidez, a deficiência de vitamina D aumenta as chances de pré-eclâmpsia e de a criança nascer autista.

Combate a diabetes: A vitamina D influencia a produção de uma substância chamada renina, que previne a diabetes. No caso de diabetes do tipo 1, que é uma doença autoimune,  a vitamina D age como um imunorregulador. Um estudo desenvolvido com crianças na Finlândia demonstrou que as crianças que receberam suplementação regular de vitamina D tiveram 90% a menos chances de desenvolver a diabetes tipo 1.

Tonicidade muscular: A vitamina D contribui para o aumento da força muscular, diminuindo o risco de quedas e fraturas decorrentes desta. Pessoas acima de 65 anos que consomem vitamina D tem 19% a menos chances de quedas que pessoas que sofrem da falta do hormônio.

Combate e regulação de doenças autoimunes: A Vitamina D é um dos principais componentes utilizados no tratamento de doenças autoimunes, que ocorrem quando o sistema imunol[ogico ataca as próprias células, destruindo as defesas do organismo e tecidos saudáveis. Sua ação se dá na inibição seletiva da resposta imunológica que provoca essa autodestruição. A utilização desse hormônio no tratamento dessas doenças é algo recente, porém é visto como um dos maiores avanços da medicina moderna.

Vitamina D

Deficiência de vitamina D

A deficiência de vitamina D no organismo pode provocar diversos efeitos colaterais. Dentre eles, os principais são o aumento de infecções, inflamações e alergias; maior fragilidade dos ossos e músculos, gripe, problemas cardíacos e maiores probabilidades de se desenvolver doenças autoimunes, como LEA e diabetes tipo 1.

Em mulheres grávidas, aumenta-se o risco de aborto, eclampsia e chances de a criança nascer autista.

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.