Aprenda Como EMAGRECER De Vez de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...   Coloque seu E-mail para te enviar o Material que vai mudar a sua vida....

Dicas de Saúde

Embolia pulmonar é grave? Tem cura? Veja aqui as sequelas e tratamento

Muito já se ouviu falar de embolia pulmonar, mas você sabe de fato o que é essa doenças? Provavelmente não, e mais, muitos desconhecem sua gravidade, mas não se preocupe, aqui neste post você irá encontrar todas as informações que precisa sobre o assunto. Veja os tópicos que viram a seguir:

  • O que é a embolia pulmonar,
  • Sintomas,
  • Causas e fatores de risco,
  • Tratamentos, e
  • Remédios mais indicados.

O que é a embolia pulmonar

A embolia pulmonar está relacionada a um bloqueio, ou melhor dizendo, uma obstrução que ocorre nas artérias dos pulmões, o que resulta em coágulos, também conhecidos como trombos ou êmbolos.

Geralmente, isso ocorre devido a liberação de um coágulo de sangue o qual estava localizado nas veias da região das pernas ou pélvica. Este coágulo será lançado no sistema de circulação de sangue.

Embolia pulmonar é grave

Caso o embolo seja pequeno, ele irá penetrar uma artéria estreite e periférica da região pulmonar. Porém, se acaso o embolo seja maior certamente aumenta a gravidade da situação, isto porque ele irá se alojar depois da saída perto do coração, ocasionado a obstrução da passagem de sangue.

Esse é o fato mais comum, entretanto existem outras associações para a causa da embolia pulmonar:

  • Células cancerosas,
  • Gordura provocada por traumas ou fraturas,
  • Bolhas de ar e até líquido amniótico.

Causas e fatores de risco

O motivo que provoca a doença é apenas um: a existência de uma coágulo de sangue, alojado em uma artéria, o qual bloqueia a circulação sanguínea.

Pois bem, compreendida essa questão é importante saber que qualquer pessoa pode vir a ter embolia pulmonar e que existem alguns fatores de rico que aumentam as possibilidades, sendo elas:

  1. Histórico familiar,
  2. Problemas e condições cardiovasculares,
  3. Alguns tipos de câncer,
  4. Imobilidade prolongada,
  5. Fumo,
  6. Obesidade,
  7. Cirurgias, especialmente as de implantação de próteses no joelho e no quadril,
  8. Gravidez,
  9. Uso de anticoncepcionais com estrogênio,
  10. Terapia de reposição hormonal,
  11. Ficar muito tempo sentado,

Sintomas

Normalmente, não existe uma definição padrão de quais são os sintomas de pessoas com embolia, pois isso irá variar de acordo com a gravidade, a quantidade e o tamanho do embolo.

Embolia pulmonar é grave

Sendo que os trombos menores causam sintomas leves e desaparecem rapidamente, entretanto, os maiores precisa de maior atenção, pois causam:

  • Dor torácica que se inicia repentinamente ou que aumenta de intensidade,
  • Falta de ar,
  • Aumento dos batimentos cardíacos,
  • Respiração rápida,
  • Palidez,
  • Ansiedade,
  • Cianose (pele e unhas azuladas),
  • Tosse seca ou com sangue,
  • Dor aguda no peito,
  • Pele fria e úmida,
  • Tontura ou desmaios,
  • Dor na perna, vermelhidão e inchaço,

Tratamento para Embolia Pulmonar

Para que seja feito o tratamento é necessário primeiro que o médico identifique se realmente é embolia pulmonar. O diagnóstico será feito através do resgate da história familiar do paciente e também por meio de exames laboratoriais.

Assim que for identificada a doença, o profissional irá indicar um tratamento à base de medicamentos, sendo eles anticoagulantes e trombolíticos. Dessa forma, o paciente irá evitar o surgimento de novos coágulos ou o aumento dos existentes.

Além disso, existe casos em que é necessário passar por cirurgia para retirar os coágulos presentes nas artérias.

Remédios mais indicados

Confira quais são os remédios mais indicados:

  • Acebrofilina,
  • Acetilcisteina,
  • Aerolin,
  • Ares,
  • Atrovent,
  • Heparina,

O que fazer para evitar:

  1. Mantenha um peso adequado para sua idade e tipo físico,
  2. Se você fuma, procure largar o vício,
  3. Se você fica longos períodos sentado(a) – no trabalho, por exemplo – procure se movimentar a cada hora.
  4. Exercite a musculatura das pernas quando for necessário permanecer muito tempo sentado(a) ou na mesma posição,
  5. Reinicie as atividades físicas rapidamente nos pós-operatórios (é claro que sempre levando em consideração a opinião do seu médico).
Gostou deste artigo? Para ver mais artigos interessantes como este Clique Aqui!

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.