Aprenda Como EMAGRECER De Vez de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...   Coloque seu E-mail para te enviar o Material que vai mudar a sua vida....

Uncategorized

Metformina: para que serve, indicações e efeitos colaterais

Inúmeras pessoas buscam emagrecer e muitas vezes elas cometem erros para conseguir o resultado desejado. O problema é que isso pode trazer consequências muito graves para a saúde. Claro que para conseguir perder peso é necessário ter uma alimentação que seja rica em nutrientes para que o organismo funcione bem.

A merformina é um medicamento que os diabéticos utilizam, mas que várias pessoas estão utilizando para conseguir controlar o açúcar que está presente na corrente sanguínea na tentativa de emagrecer.

Metformina

Para que serve

Quem tem a diabetes tipo 2 precisa utilizar alguns medicamentos para conseguir controlar os níveis de açúcar que estão no sangue. A metformina trata-se de um medicamento voltado para o tratamento desse tipo de diabetes. Para conseguir adquiri-lo é necessário que o médico o prescreva.

O problema é que ele tem sido usado por pessoas que não possuem essa doença, mas que desejam emagrecer por causa do controle do açúcar que o mesmo promove. No entanto, ele apresenta efeitos colaterais que devem ser analisados muito bem antes de consumi-lo para emagrecer.

Indicações

Metformina é um medicamento que é indicado para tratar o diabetes mellitus do tipo 2, pois consegue controlar a quantidade de açúcar que está presente no sangue. Mas ele também é indicado para tratar a síndrome do ovário policístico.

Efeitos colaterais

A metformina é um medicamento que somente pode ser vendido mediante apresentação da prescrição do médico. Ele é voltado para tratar o diabetes mellitus do tipo 2 e também a síndrome do ovário policístico, mas muitas pessoas a estão utilizando para conseguir emagrecer e ter o corpo desejado.

Metformina

No entanto, ela pode causar efeitos colaterais muito fortes e se isso acontecer o serviço de emergência deve ser acionado. Os efeitos causados podem ser:

  • Acidose láctica – essa é uma condição que oferece risco de vida e que pode ser desenvolvida por quem toma esse medicamento para emagrecer. Ela consiste em acumular acido láctico no organismo. Alguns dos sintomas que ela pode causar são dores no estomago, fraqueza, náusea, dores nos músculos, redução do ritmo cardíaco, vômitos, tonturas e indisposição.
  • Hipoglicemia – os níveis de açúcar presentes na corrente sanguínea pode diminuir e causar a hipoglicemia. Seus sintomas são fome, batimentos cardíacos acelerados, tonturas, agitação, visão turva, formigamento nos pés e mãos, sudorese súbita.
  • Hiperglicemia – a metformina por causar a hiperglicemia já que se trata de um medicamento indicado para o consumo dos diabéticos.
  • Sonolência – consumir regularmente a metformina pode fazer com que a pessoa se sinta indisposta e fique sonolenta. Por isso, é muito importante ficar atento aos horários que ele é consumido, pois os efeitos colaterais podem acabar gerando uma serie de desconfortos e de acontecimentos inoportunos quando estiver realizando uma tarefa do dia a dia.
  • Consequências gastrointestinais – esse é o efeito colateral mais comum causado pela metformina, pois esse medicamento pode agir no sistema digestivo. Dentre seus principais sintomas os que acontecem com mais frequência são vômitos, gases intestinais, náuseas, redução do apetite e diarreia.
  • Desequilíbrio hormonal – esse medicamento pode ter ação direta na função dos hormônios da tireoide. Os hormônios podem ser suprimidos e causar o hipertireoidismo ou aumentar significativamente nos níveis de tiroxina.
  • Reduz a absorção dos carboidratos – a metformina pode acabar inibindo a absorção dos carboidratos por causa da redução da absorção da glicose.
  • Fígado produz menos glicose – esse é um efeito colateral que pode acabar resultando na produção da glicose hepática basal. Isso acaba interferindo na redução do gliconeogenese.
  • Sensibilidade a insulina aumentada – esse tipo de sensibilidade pode indicar que há uma falha de comunicação entre insulina e mecanismo celular interno do organismo.

Outros efeitos colaterais menos graves que podem acontecer são dores no músculo, dor de cabeça, fraqueza, vômitos, náuseas leves, gases, diarreia e dor do estomago.

Gostou deste artigo? Para ver mais artigos interessantes como este Clique Aqui!

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.